segunda-feira, 7 de junho de 2021

Os 72 dias de folga do meu colega de trabalho

Antônio (nome fictício) é meu colega de trabalho e neste instante está entubado em um leito de UTI com COVID. Ele tem 69 anos e, por mais grave que seja o estado dele, tenho esperança de que ele volte para o nosso convívio.

Há muitos anos Antônio vinha acumulando dias de folgas. Seu objetivo não era usufrui-las, mas era receber uma bolada quando se aposentasse. Ele fazia isso porque onde trabalhamos, ao nos aposentarmos, podemos converter as nossas folgas em dinheiro e isso dá uma bela grana.

O saldo de folgas dele é de 72 dias. Pelos meus cálculos isso significa um pouco mais de 43 mil reais líquidos. Neste momento eu posso imaginar que ele daria todo o dinheiro do mundo para poder ter vivido  1 desses dias de folga junto aos netos, filhos, amigos do boteco... Um dia a mais para ter ido ao samba ou a praia, como ele gostava de ir. Que o digam 72 dias.


Quanta vida ele poderia ter vivido... Poderia ter viajado pelo mundo de 18/12/2019 até 20/04/2020, ininterruptamente. Ter passeado em balões na Capadócia, conhecido o Grand Canyon, visitado o Coliseu, jantado na Torre Eiffell, ter visto a aurora boreal, as pirâmides, a savana africana......... Tanta coisa!

Eu rogo a Deus para que ele se recupere e que tenha tempo de viver os dias de folga que estão a sua espera. Que saibamos dosar o acúmulo de riqueza e o carpe diem.

6 comentários:

  1. Olá MdqG

    Entendo bem essa situação do seu colega de trabalho. Precisamos manter a esperança e crer que ele sairá dessa situação e aproveite melhor esses 72 dias.

    Confesso que esse período de pandemia e as perdas próximas ou distantes tem abalado meu psicológico e tenho reavaliado as prioridades de nossa vida aqui na terra: estar com a família, bater um papo descontraído com os amigos, brincar de cabaninha com meu filho, fazer uma peteca de jornal e brincar na praça com meus sobrinhos. Momentos simples, mas que não são pequenos.

    Abraços, e força para seu colega.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na COVID não cheguei a ter que receber oxigênio, mas passei maus bocados. Por duas vezes achei que fosse morrer, mas nem essa experiência me fez melhorar quanto ao tempo que dedico às coisas simples, mas importantes, da vida

      Na realidade minha esposa disse que mudei, mas eu não percebo.

      Sou como um infartado que continua comendo fast food.

      Em tempo, o colega continua na UTI, mas está evoluindo bem.

      Excluir
  2. Muita força ao seu colega, MDQG!

    O tempo é ouro, aproveitemos.

    ResponderExcluir
  3. " 69 anos entubado" - dificilmente volta e se voltar não é mais o mesmo; não por muito tempo...
    deu um baita azar, pois a vida é imprevisível
    vivamos o hoje

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos na torcida para que volte para o convívio da família dele.

      Graças a Deus está evoluindo bem.

      Abraços, Scant!

      Excluir

Uhuu! Quitei o meu apartamento!

 Gente, nesta segunda, assim que o meu salário caiu na conta, quitei o meu apartamento que comprei em 2014 por R$249.000,00. Parcelei esse i...